Artigo ELETROS

Associação Nacional de Fabricantes de Produtos Eletroeletrônicos (Eletros)

O 2º SEMESTRE E A CONFIANÇA NA RETOMADA DA ECONOMIA

José Jorge Nascimento Jr. presidente

Índices positivos do final de 2020 se replicam nas vendas do 1º semestre de 2021. Mas o momento ainda não deve ser encarado como retomada econômica, pois estamos em processo de superação de sequelas da covid-19.

O distanciamento social levou consumidores de volta à casa, e seus olhares se dirigem ao conforto e à funcionalidade. O produto eletroeletrônico assumiu missão importante, pois incrementa atividades domésticas com tecnologia e eficiência – razão de o setor ter sido dos mais demandados nos últimos meses.

Mas essa demanda exigiu da cadeia produtiva rápida reprogramação operacional, que, em muitos momentos, conflita com a variação cambial desfavorável, escassez de matérias-primas importantes e logística de menor celeridade. Equilibrar o binômio demanda x oferta não tem sido simples, e temos trabalhado para restabelecer e até otimizar essa relação, levando a indicadores interessantes.

Em média, as vendas do setor cresceram 21% no 1º semestre de 2021. O modelo Split System de ar-condicionado aumentou 41%. O mix de fogões, geladeiras e máquinas de lavar cresceu 29%. Os eletroportáteis, 15%, e os televisores, 1%. São números que anunciam uma retomada econômica.

Em breve, virão a Black Friday e o Natal. O avanço da vacinação e o retorno gradual de outros ramos produtivos estimulam o aquecimento do setor. Mantemos a confiança de que políticas públicas para a saúde e a economia, bem como reformas estruturais, serão implementadas para estabelecer um ambiente de negócios mais competitivo. O resultado será a geração de emprego, renda e oportunidade de negócios para todos.

Fonte: Revista Eletrolar News #144

Compartilhe (Share)

Faça um comentário

ver todos comentários