Casas Bahia aposta em tuk tuks elétricos como mais uma iniciativa de redução de CO2 no meio ambiente

A solução chega para ampliar a frota de veículos elétricos na capital paulista

Clique aqui para escutar a notícia

Neste mês, a Via, dona de Casas Bahia, Ponto e Extra.com.br, lançou mais uma iniciativa voltada para a redução de carbono (CO2) no meio ambiente. Já adepta das práticas de logística sustentável, a empresa acaba de incrementar com tuk tuks elétricos sua frota de veículos para a entrega de mercadorias leves. 

O projeto-piloto, inicialmente implantado na zona Sul e no Centro de São Paulo (SP), está alinhado ao plano estratégico da organização. “A Via repensa frequentemente o uso de veículos convencionais movidos à combustão e está passando por um processo de transição do uso de combustível fóssil para energia limpa nas entregas urbanas”, conta Daniel Ribeiro da Silva, diretor de Logística da empresa.

A ideia, segundo ele, é implementar a iniciativa gradativamente. Em 2021, veículos elétricos foram colocados em operação para realizar entregas de última milha. Os automóveis, equipados com baterias de até 300 km de autonomia, já percorreram mais de 280 mil km – o que significa uma redução na emissão de CO2 na atmosfera de aproximadamente 135 toneladas. 

Além de fortalecer o compromisso com a agenda ESG (governança ambiental, social e corporativa), a solução proposta pela Via garante entregas mais rápidas para os consumidores. Isso porque diminui o número de viagens de caminhão, reduzindo os custos e o tempo com o processo de transporte. 

“Os tuk tuks são veículos compactos e ideais para transportar cargas leves em centros urbanos. Eles saem direto de nossas lojas entregando uma compra feita no mesmo dia e o modelo que adotamos é capaz de carregar 600 kg em produtos, tornando toda a logística ainda mais eficiente em prazo de entrega e custo de frete”, ressalta o executivo.

Agenda ESG 

A Via vem buscando aperfeiçoar o atendimento aos brasileiros por meio de ações com foco na responsabilidade social e na preservação do meio ambiente. Assim surgiu o Reviva, o maior programa de reciclagem do varejo brasileiro, que há mais de 10 anos atua na destinação correta dos materiais recicláveis gerados nas operações da companhia. O programa, que em 2021 destinou mais de 4 mil toneladas de resíduos para o descarte correto, beneficia 250 famílias ligadas a 12 cooperativas parceiras, que promovem a reciclagem dos materiais. Por meio do Reviva a companhia também realiza a logística reversa de eletroeletrônicos, garantindo o descarte e a destinação correta desses equipamentos. Já são 500 coletores de eletroeletrônicos de pequeno e médio portes distribuídos em lojas do grupo.

Em 2021, a companhia passou a integrar o Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) e o Índice de Carbono Eficiente (ICO2), ambos da B3. Em novembro de 2021, a empresa se uniu à EqualWeb e lançou o primeiro marketplace acessível do Brasil. A ferramenta de acessibilidade conta com mais de 30 soluções para pessoas que precisam de adaptação visual ou auditiva. O projeto surgiu no âmbito de um movimento de acessibilidade para todas as plataformas e sites da companhia, reafirmando seu compromisso com a inclusão.

Ainda sobre marketplace, em 2021 a companhia firmou parceria com a Feira Preta, com foco no desenvolvimento de empreendedores negros, e com a Pangeia, ecossistema de negócios sustentáveis que cria e abraça iniciativas baseadas no desenvolvimento social, econômico e ambiental. Como primeira iniciativa, em janeiro de 2022 a Pangeia passou a ser a loja sustentável das Casas Bahia. 

A Via também passou a fazer parte do Revolução ESG, movimento que une corporações, ONGs, instituições, pessoas físicas e jurídicas, para buscar soluções sustentáveis para os negócios.

Fonte: Via

Compartilhe (Share)

Faça um comentário

ver todos comentários