ENTREVISTA EXCLUSIVA

Alex Szapiro
Country Manager da Amazon no Brasil

Por Leda Cavalcanti

A Amazon deseja ser a empresa mais centrada no consumidor, no mundo. Nós nos concentramos constantemente nos clientes, em suas necessidades e aspirações, e trabalhamos de frente para trás, ou seja, criando os inputs corretos para garantir que os resultados aconteçam.”

Em 2020, pelo terceiro ano consecutivo, a Amazon ocupou o topo do ranking das 500 empresas mais valiosas do mundo, conforme o relatório publicado anualmente pela Brand Finance. A marca, segundo o documento, foi avaliada em US$ 220,7 bilhões, valorização de 17,5% em relação a 2019, um avanço relacionado, principalmente, à computação em nuvem e aos serviços de streaming e varejo.

Pioneira do e-commerce e dos e-books, a Amazon nasceu em Seattle, Estados Unidos, com o engenheiro Jeff Bezos, ex-analista em Wall Street, que, em julho de 1994, decidiu abrir o próprio negócio na garagem de
sua casa, numa época em que o mercado de internet ainda era novo. A Amazon chegou há oito anos ao Brasil, inicialmente vendendo livros digitais. Em 2017, inaugurou no País o seu formato de marketplace e aumentou as categorias de produtos, inclusive de eletrônicos.

“Hoje, oferecemos mais de 30 milhões de produtos em mais de 30 categorias no nosso site.”

A empresa tem colecionado vitórias no território nacional. O Amazon Prime foi o streaming que mais cresceu no País, principalmente pelos conteúdos da Disney. A Alexa, sua assistente virtual, anunciada em 2014, tornou-
se um dos itens mais populares em terras brasileiras. Além disso, aumentou a sua capilaridade com novos centros de distribuição.

Investir nos clientes, bem como criar e repensar estratégias, faz parte do dia a dia da empresa. “Nos países em que a Amazon atua, estabelece um compromisso de longo prazo e não toma decisões equivocadas, baseadas
nos resultados do mês ou do trimestre. Isso nos permite continuar inovando e desenvolvendo serviços e produtos para os consumidores”, afirma o country manager nesta entrevista.

O que define a Amazon desde a sua fundação?
ALEX SZAPIRO – A Amazon deseja ser a empresa mais centrada no consumidor, no mundo. Nós nos concentramos constantemente nos clientes, em suas necessidades e aspirações, e trabalhamos de frente para trás, ou seja, criando os inputs corretos para garantir que os resultados
aconteçam. Procuramos nos manter fiéis ao espírito que deu origem à Amazon e, por isso, dizemos que estamos no Day 1 e trabalhamos com o mesmo afinco. Nos países em que a empresa atua, estabelece um compromisso de longo prazo e não toma decisões equivocadas, baseadas nos resultados do mês ou do trimestre. Isso nos permite continuar inovando
e desenvolvendo serviços e produtos para os consumidores.

Como se deu o processo de crescimento da empresa no País?
AS – A Amazon Brasil foi lançada em 2012, com e-books e os e-readers Kindle. O catálogo, na época, contava com 1,4 milhão de e-books, 13 mil em português. Em 2014, a Amazon lançou a operação de varejo de livros físicos, com mais de 150 mil títulos em português. Em abril de 2017, trouxe o marketplace de livros e, em outubro daquele ano, introduziu os eletrônicos no marketplace, com mais de 110 mil produtos. A expansão do marketplace foi seguida por diversas categorias ao longo de 2017 e 2018.

“Buscamos oferecer uma excelente experiência de compra, que se torne cada vez melhor. E com essa premissa trouxemos programas como o Programe & Poupe.”

Quando ocorreu a expansão do varejo?
AS – Em janeiro de 2019, houve a expansão do varejo, e começamos a vender e entregar mais de 120 mil novos itens, incluindo quatro novas
categorias de produtos somadas a 200 mil livros impressos que já eram vendidos e entregues pela Amazon. Naquele mês, também anunciamos
um novo centro de distribuição de 47 mil m² em Cajamar, na Grande São Paulo. Em setembro de 2019, anunciamos o Amazon Prime no Brasil,
programa que oferece uma combinação sem paralelo do que há de melhor na experiência de compra com excelentes benefícios de entretenimento
digital. Desde então, o Prime registrou no Brasil o maior crescimento em número de assinantes entre todos os países onde foi lançado. Hoje, oferecemos mais de 30 milhões de produtos em mais de 30 categorias no nosso site.

Como a Amazon vê a concorrência no mercado brasileiro?
AS – Gastamos muito pouco tempo olhando para o que a concorrência está fazendo. Nosso foco é sempre no consumidor. Buscamos oferecer uma excelente experiência de compra, que se torne cada vez melhor. E com essa premissa trouxemos programas como o Programe & Poupe. É um modo de o consumidor programar suas compras de itens essenciais na amazon.com.br e, dessa forma, não ter que ficar se preocupando com a reposição desses itens – além de garantir descontos de 10% nos produtos que fazem parte
do programa. O Amazon Prime procura tornar a vida do cliente mais fácil e mais divertida todos os dias. Oferece frete grátis em milhares de itens
selecionados, entrega rápida (até dois dias para mais de 450 cidades no Brasil), descontos e promoções exclusivas, além de dar acesso a filmes
e séries premiadas, dos Originais Amazon, em Prime Vídeo, a mais de 2 milhões de músicas em Prime Music, além de e-books com Prime Reading
e jogos em Prime Gaming.

Quantos centros de distribuição a Amazon tem no Brasil, em quais estados?
AS – Temos hoje oito centros de distribuição. Quatro deles estão no Estado de São Paulo, um no Distrito Federal, um em Minas Gerais, um no Rio Grande do Sul e um em Pernambuco.

Fonte: Eletrolar News edição 139

Compartilhe (Share)

Faça um comentário

ver todos comentários