ESG para um mundo mais ético: vence quem cria valor

Priorizar a eficiência energética, reduzir a emissão de carbono, respeitar consumidores e fornecedores e criar diversidade nas equipes são práticas da pauta ESG.

por Leda Cavalcanti

Uma sigla de apenas três letras tornou-se um diferencial competitivo das empresas nos dias atuais. Ela direciona investimentos e tem peso na decisão de compra, que hoje leva em conta a postura da empresa e sua atuação em pontos como meio ambiente, saúde, segurança e diversidade de colaboradores, responsabilidade com fornecedores e consumidores, política de remuneração e direitos dos acionistas.

Embora tenha maior visibilidade hoje, a sigla ESG (Environmental, Social and Governance) nasceu há 17 anos, quando o Banco Mundial fez a publicação Who cares wins (Ganha quem se importa), em parceria com o Pacto Global da Organização das Nações Unidas (ONU), cujo secretário-geral era Kofi Annan. Dirigida a presidentes de grandes instituições financeiras do mundo, tinha o objetivo de obter respostas dos bancos sobre como integrar os fatores ESG ao mercado de capitais e deu origem à adoção de critérios ambientais, sociais e de governança, que hoje fazem parte da estratégia de muitas empresas.

Direciona investimentos e tem peso na decisão de compra, que hoje leva em conta a postura da empresa e sua atuação em pontos como meio ambiente, saúde, segurança e diversidade de colaboradores, responsabilidade com fornecedores e consumidores.

Douglas Reis, diretor de assuntos regulatórios e sustentabilidade da Whirpool

A Whirlpool é uma delas. Colocou o foco em estratégias e iniciativas responsivas de ESG, afirma Douglas Reis, diretor de assuntos regulatórios e sustentabilidade da empresa. “Atingimos níveis recordes de baixo consumo de energia e água por eletrodoméstico fabricado e obtivemos verificação externa sobre o relato de nossas emissões de gases de efeito estufa (GEE). Estamos no caminho para superar as metas estabelecidas pelo Acordo do Clima de Paris. Também adotamos as iniciativas internacionais voltadas à sustentabilidade, como o Pacto Global da ONU.”

Implementar uma estratégia de ESG garante que as empresas estão comprometidas com os três principais pilares de sustentabilidade de uma organização, diz Douglas. “Dentro da Whirlpool, acreditamos que negócios que se comprometem com as melhores práticas de gestão acabam tendo uma operação sustentável em diversos aspectos, incluindo o econômico e a gestão de riscos. Como consequência, geram resultados melhores ao longo do tempo. É uma das mais importantes estratégias de longevidade de uma organização.”

A sigla nas empresas

Vanessa Romero,
Embaixadora de sustentabilidade da Via

ESG é um dos principais pilares da Via, conta Vanessa Romero, embaixadora de sustentabilidade da empresa. “Em nossa governança, vale destacar a reestruturação na gestão, em 2019, e os resultados consistentes alcançados desde então, reafirmando o compromisso da companhia com a transparência, a ética e as questões ambientais. Além disso, estamos empoderando as áreas de diversidade e sustentabilidade, incluímos duas novas executivas em nosso comitê para serem embaixadoras da empresa.”

O investimento ESG, ou sustentável, é um dos principais legados da pandemia, diz Vanessa. “Além de contribuir para um mundo mais ético, saudável e justo, gera benefícios como redução de custos, solidez e resiliência. As empresas, enquanto organismos vivos essenciais para a sociedade, têm sido vistas com olhos mais críticos por todos os stakeholders. Com isso, ESG se tornou um fator determinante, que impacta diretamente o desenvolvimento sustentável de uma organização.”

Nascido sob gestão feminina, como mostra seu nome, o Magazine Luiza está empenhado em soluções que promovam o ESG e na definição de metas relacionadas à diversidade, inclusão digital, redução de emissão de gases de efeito estufa e gestão de resíduos. “Em 2020, numa atitude de empatia com milhões de pequenos negócios que fecharam suas portas e inspirados pelo propósito de digitalizar o Brasil, lançamos o Parceiro Magalu, uma plataforma para conectá-los ao comércio online de forma simples e segura”, destaca a empresa.

No combate à pandemia, se comprometeu a doar R$ 50 milhões e fez um aporte significativo para a construção da fábrica de vacinas do Instituto Butantan. Em setembro de 2020, lançou o primeiro programa de trainee exclusivo para negros, ideia que surgiu após uma pesquisa com seus colaboradores sobre diversidade e inclusão. “Ela nos permitiu estimar que 53% do nosso quadro é formado por pessoas negras, mas menos de 20% delas estão em cargos de liderança. Para uma empresa que prega o valor estratégico da diversidade para o negócio, seria inconcebível ignorar o problema”, informa a varejista.

Principais ações de cada uma

Programa de trainee exclusivo para negros.
– Curso de formação na área de desenvolvimento de software. Na última edição foram 80 bolsas de estudo, 50% delas para as colaboradoras. A seletiva de 2021 terá uma cota específica para mulheres negras.
– Canal da Mulher, para qualquer funcionário denunciar ou notificar a existência de mulheres em situação de risco. Já apoiou mais de 520 mulheres. Oferece assistência psicológica, orientação jurídica e auxílio financeiro .
– Botão de denúncia dentro do app, para disseminar informação sobre o Ligue 180. Em junho de 2020, o recurso passou a oferecer acesso direto, via chat, ao Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, para denúncia online por texto.
– Lançou, em agosto de 2020, um fundo de R$ 2,6 milhões para financiar entidades de todo o Brasil que trabalham no combate à violência contra a mulher.
– Em 2021, no Dia Internacional da Mulher, o serviço do app passou a direcionar para o projeto Justiceiras, plataforma que presta atendimento multidisciplinar de acolhimento e apoio às vítimas em até 24 horas.

– No ambiental, trabalha com metas de sustentabilidade para os próximos cinco anos, divididas em três pilares. O primeiro é reduzir a emissão de CO2 nas operações logísticas. Para isso, incluiu veículos elétricos em sua frota.
– Energia renovável é o segundo. Tem uma usina solar em Minas Gerais, que fornece 100% da energia elétrica para 79 lojas no estado. Em 2019, concluiu a contratação de duas usinas solares para o Rio de Janeiro, que atenderão 57 filiais no estado. Até 2022, vai adquirir 80% do seu consumo em média tensão de fontes renováveis.
– Modernizou o sistema de iluminação nas lojas. Substituiu lâmpadas obsoletas por modelos mais econômicos, com maior vida útil e menor custo de manutenção .
– Como terceiro pilar, adotou a economia circular e a logística reversa, para dar destino apropriado a tudo o que vende nas lojas. Tem 200 pontos de coleta em São Paulo e outros 400 no restante do País. Também mantém o Reviva – os resíduos recicláveis gerados nos escritórios, lojas e CDs beneficiam 250 famílias ligadas a 11 cooperativas parceiras que reciclam esses materiais.
– Por meio da Fundação Casas Bahia, atua com programas de gestão de colaboradores e ações de fortalecimento das comunidades. Em 2020, fez investimento social 74% superior ao de 2019 para minimizar os impactos causados pela pandemia.

– Em 2020, priorizou recursos em torno das 10 questões materiais ESG definidas em 2019. Na temática ambiental, alguns dos maiores resultados estão ligados à redução de 27% nas emissões de CO2 nos últimos seis anos em suas plantas no Brasil e de 61% no consumo de gasolina. Também atua forte nas questões ligadas à vida útil dos produtos junto à ABREE (Associação Brasileira de Reciclagem de Eletroeletrônicos e Eletrodoméstios), da qual foi fundadora.
– No social, os resultados mais importantes envolvem ações de inclusão e diversidade. Em 2020, foram mais de 40 treinamentos e eventos, entre outros, atingindo mais de 60% na participação das lideranças .
– Revisou a estratégia dos processos de estágio e trainee, com impactos positivos na diversidade: 40% dos estagiários aprovados se autodeclararam negros, 20% se autodeclararam LGBTQ+ e 60%, mulheres.
– Evolução do Consulado da Mulher, ação social da marca Consul. Desenvolve as habilidades empreendedoras e de emprego de mulheres de baixa renda, apoiando o seu caminho de negócios para uma renda estável.
– A premiação Supplier Awards envolve a qualidade e a sustentabilidade junto aos seus fornecedores. Como participante do Pacto Global da ONU, assumiu o compromisso de contribuir para o alcance dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Revista Eletrolar News 142
eletrolar.com

Compartilhe (Share)

Faça um comentário

ver todos comentários