Magalu compra startup que conecta fabricantes a consumidores finais

Com a Hubsales, o Magalu entra no comércio F2C, Factory to Consumers, e fortalece seu ecossistema digital de varejo.

O Magalu anunciou a aquisição da startup de digitalização de polos fabris Hubsales. A empresa se especializou em clusters – polos de produção especializados -, cujas fábricas passam a vender diretamente ao consumidor final, por meio de plataformas digitais.

A compra da Hubsales, sétima empresa de tecnologia adquirida nos últimos três anos, faz parte da transformação do Magalu no primeiro e maior ecossistema digital do varejo brasileiro. “A partir de agora, vamos integrar, de forma rápida e fácil, os produtos de uma série de fabricantes na nossa plataforma. Só em moda, por exemplo, temos 14 polos distribuídos pelo Brasil. Dessa forma beneficiamos todos os elos da cadeia, da indústria ao cliente final, eliminando intermediários e reduzindo custos e preços”, diz Frederico Trajano.

Essa modalidade de comércio, conhecida como Factory to Consumers (F2C), foi implantada pela Hubsales em Franca, onde funciona um dos maiores clusters calçadistas do Brasil. A operação já movimenta mais de 700 000 pedidos e 100 milhões de reais anualmente.

Nos clusters, a Hubsales promove os produtos, desenvolve a estratégia de logística, estoca e integra os portfólios diretamente na plataforma do Magalu. Trata-se de um modelo já comum em países como a China. “Esse modelo é disseminado no mercado chinês, permitindo que fábricas tenham acesso a um grande público consumidor e vendam seus produtos por um preço mais baixo”, afirma Trajano.

Os centros que a startup vai criar pelo Brasil passarão a integrar o marketplace do Magalu, que já inclui as operações de Zattini, Netshoes, Estante Virtual, Época Cosméticos e milhares de sellers parceiros.

Fonte: NovaPR

Compartilhe (Share)

Faça um comentário

ver todos comentários