Perfil do Varejo – A volta ao varejo de verdade

Com mais de 1.000 lojas entre Casas Bahia e Pontofrio, em 20 Estados e Distrito Federal, a Via Varejo reestrutura as operações e amplia os investimentos. “No comércio eletrônico, incluindo vendas de terceiros, projetamos crescimento de mais de 30% para o ano”, diz o CEO da empresa, Roberto Fulcherberguer.

São muitos os planos da Via Varejo para 2020, a começar pela integração de suas operações on e offline. Também continuará a investir na expansão para ocupar áreas com potencial de consumo e onde não está presente, a estar junto ao cliente com a melhor solução para ele e a melhorar a sua performance a cada trimestre. “Trabalhamos com previsão de alta de dois dígitos nas vendas totais, a partir da reestruturação das operações e ampliação dos investimentos. No comércio eletrônico, incluindo vendas de terceiros, projetamos crescimento de mais de 30% para o ano”, diz o CEO da empresa, Roberto Fulcherberguer.

Roberto Fulcherberguer,
CEO da Via Varejo

Desde julho de 2019, quando assumiu a empresa, o CEO se preparou para arrumar a casa, voltar a fazer varejo de verdade e a crescer. Melhorou os ambientes físico e digital, aperfeiçoou a entrega e treinou a força de vendas para criar um ecossistema que permitisse o crescimento sustentável. Abriu 50 lojas, voltou a ter presença forte na mídia, usou as redes sociais e fez a interação entre elas, conta. “Estamos de volta ao jogo, com um time muito bem treinado. Prova maior foi nossa participação na Black Friday com resultado de vendas histórico, mais de R$ 1 bilhão em um só dia.”

Atualmente, a Via Varejo possui mais de 1.000 lojas, entre Casas Bahia e Pontofrio, em 20 Estados e no Distrito Federal. Conta com 26 centros de distribuição, localizados nas cinco regiões do País, o maior deles em Jundiaí (SP), considerado, também, o maior da América Latina. Sua maior unidade é a Mega Loja Ponto Frio, na Marginal Tietê, na cidade de São Paulo e a principal de Casas Bahia está localizada no centro de São Caetano do Sul, onde fica a sede da empresa. Tem, aproximadamente, 47 mil colaboradores.

Casas Bahia, São Caetano/SP
Crédito: Della Rocca

Consumo e tecnologia

As vendas de eletrodomésticos, linha branca, telefonia, televisores, eletroportáteis e móveis são o forte da empresa, mas nos sites e no app, através do marketplace, há uma gama maior de produtos, de pneus a brinquedos. “A tecnologia modificou o comportamento do consumidor, ele quer ter a liberdade de se relacionar com as marcas de diferentes formas, direto na loja, no site ou no aplicativo do celular. Com essa maior proximidade, ele precisa que o relacionamento seja leve e ágil. Por isso, o nosso desafio é proporcionar, sempre, a melhor experiência de compra, independentemente do canal”, diz o CEO.

Esse avanço da tecnologia casa com o propósito da Via Varejo, que vem tentando utilizá-la para dar mais opções de compra e de pagamento ao consumidor, conta Roberto. “No nosso caso específico, o desafio é não deixar a tecnologia comoditizar as marcas. Precisamos usar os dados, a inteligência artificial para nos diferenciar no atendimento. Os clientes têm a possibilidade de escolher como comprar e como querem receber a compra e, nesse momento, temos a chance de interagir com eles oferecendo soluções, ajuda, conhecimento do produto e do próprio cliente. É nessa hora que a tecnologia se humaniza, e essa será, sim, a grande evolução do varejo.”

A Via Varejo também quer ampliar a atuação no e-commerce por considerá-lo um segmento de extrema importância para o seu negócio. Por isso, objetiva oferecer às empresas soluções de logística, marketing e pós-venda. No marketplace, atua desde 2013, contando com mais de cinco mil sellers que disponibilizam acima de dois milhões de produtos em diversas categorias. “Seguimos uma seleção criteriosa desses sellers para ver se o vendedor tem confiabilidade para usar a nossa marca”, atesta Roberto.

Rapidez no varejo

O ano de 2019 registrou crescimento no consumo das famílias, ainda que pequeno, principalmente no comércio eletrônico, o que sinaliza que o próximo ciclo econômico poderá ser melhor, mas não com a velocidade esperada. As empresas vêm investindo mais, há leve melhora nos índices de emprego, fatores que deixam o consumidor mais confiante, diz o CEO. “O varejo tem seu papel nessa engrenagem, pois é um grande empregador. O importante é que esse ciclo positivo ganhe tração e consiga ser sustentável por um período longo”, afirma.

Departamento comercial da Via Varejo, São Caetano do Sul/SP

Mundo dinâmico, o varejo tem que se mover rápido para crescer e sobreviver em um cenário desafiador, acrescenta Roberto. “Atualmente é preciso integrar canais de venda, entender a evolução do comportamento de compra do consumidor, que vem passando por importantes mudanças econômicas, estruturais e tecnológicas. É preciso proporcionar a ele ótimo atendimento e experiência de compra e é o que estamos fazendo, um varejo simples e bem feito, antenados a todas essas mudanças.”

Uma das maiores varejistas de eletroeletrônicos do Brasil, a Via Varejo é responsável pela administração das lojas físicas e do e-commerce das marcas Casas Bahia e Pontofrio, além do site do Extra. Fundada em 2010 como Globex Utilidades S/A e oficializada com a razão social de Via Varejo S.A em 2012, a companhia possui capital aberto na BM&FBovespa desde 2013.

Fonte: Revista Eletrolar News ed. 135 – por Leda Cavalcanti e Neusa Japiassu

Compartilhe (Share)

Faça um comentário

ver todos comentários