Ranking 2021 das maiores empresas do varejo

Sétima edição do ranking 300 Maiores Empresas do Varejo Brasileiro, da SBVC, faturaram R$ 795,219 bilhões em 2020.

Considerando as 195 empresas que divulgaram seus faturamentos brutos em 2019 e 2020, o crescimento anual foi de 6,03%, quase o dobro da expansão de 3,3% do Varejo Ampliado no ano passado (PMC-IBGE).

O top 5 deste ano é formado por Carrefour, Assaí, Magazine Luiza, Via Varejo e GPA Alimentar. Essas cinco empresas somaram um faturamento de R$ 216,602 bilhões, 5,4% mais que na edição anterior e 27,24% do faturamento das 300 maiores. Neste Ranking, a SBVC apresenta as 300 maiores empresas do Varejo Ampliado, com exceção de automóveis.

O varejo que está emergindo no pós-pandemia, e que já começamos a vislumbrar nesta edição do Ranking, é um varejo com um novo mind-set: ágil, focado nos consumidores, digitalizado. Um varejo adaptável às circunstâncias de um mundo imprevisível. Um varejo preparado para os novos desafios, diz Eduardo Terra, Presidente da Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC)

Abaixo o ranking das maiores empresas dentro do setor de atuação do Grupo Eletrolar. Para o material completo acesse aqui.

A POSIÇÃO DAS EMPRESAS NO RANKING 2021, POR ORDEM ALFABÉTICA

Fonte: SBVC

REPRESENTATIVIDADE POR SETOR DE FATURAMENTO

Fonte: SBVC

ELETROMÓVEIS

Esta edição do Ranking apresenta 31 empresas do setor de Eletromóveis, que somam um faturamento bruto de R$ 115,504 bilhões, o equivalente a 14,52% das vendas totais das 300 maio-res empresas. O setor ganhou 1,1 ponto percentual de participação no Ranking, que refl ete diretamente o cenário do varejo brasileiro em 2020: as grandes empresas do setor, impulsionadas pelas oportunidades trazidas pela transforma-ção digital, tiveram crescimentos de dois dígitos nas vendas.

Fonte: SBVC

LOJAS DE DEPARTAMENTO, ARTIGOS DO LAR E MERCADORIAS EM GERAL

Com faturamento bruto de R$ 49,124 bilhões, ou 6,18% das 300 maiores varejistas brasi-leiras, o setor de Lojas de Departamento é epresentado por 14 empresas (duas a mais que nos últimos dois anos).

Fonte: SBVC

MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO

As 12 varejistas de materiais de construção listadas entre as 300 maiores do varejo brasileiro somam um faturamento bruto de R$ 17,648 bilhões, ou 2,22% do volume total das empresas do Ranking. Trata-se de um setor fundamental para a economia nacional, mas de grande pulverização.

Fonte: SBVC

SUPERMERCADOS, HIPERMERCADOS, ATACAREJO E CONVENIÊNCIA

Em 2020, o setor de supermercados se tornou ainda mais importante para o varejo brasileiro: as 145 empresas do segmento neste Ranking (eram 137 na edição anterior) somam um faturamento bruto de R$ 407,578 bilhões, ou 51,25% do total das 300 empresas listadas. Em um ano no qual o varejo essencial cresceu, nada se mostrou mais essencial do que os supermercados.

Fonte: SBVC

AS MAIORES EM NÚMEROS DE LOJAS

Apenas cinco das 18 empresas com mais de mil lojas estão entre as 10 maiores em vendas, o que mostra que, embora exista uma relação entre a capilaridade do varejo e seu volume de vendas em negócios de consumo massivo (como eletromóveis, supermercados e drogarias), desenvolver grandes operações com alto volume de vendas não é uma atividade simples. Entretanto, existe espaço para expansão, especialmente levando em conta o papel ampliado dos PDVs em um varejo omnichannel.

Fonte: SBVC

Ranking fonte: Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC)

Compartilhe (Share)

Faça um comentário

ver todos comentários