Entrevistas

O balanço de 2019 e os planos para 2020 são apresentados pelas principais lideranças do setor de serviços.

Base sólida é essencial ao Brasil

CORE-SP

“Em 2019, cresceu 25% o número de novos registros.”

Sidney Fernandes Gutierrez, presidente

O ano foi positivo para o Core-SP, autarquia federal que fiscaliza a atividade de representação comercial no Estado de São Paulo. “Em 2019, cresceu 25% o número de novos registros, promovemos a orientação e a qualificação ativa dos profissionais paulistas habilitados e garantimos a segurança jurídica das relações mercantis por meio da proteção à Lei nº 4.886/65 no Congresso Nacional”, diz Sidney Fernandes Gutierrez, presidente do Core-SP.

De 2015 a 2019, a carreira de representante de vendas teve crescimento de 34% em nível mundial, está em alta, ocupa o terceiro lugar no ranking da rede LinkedIn, conta Sidney. “A representação comercial como modelo de negócios sem vínculo empregatício entre as partes será uma das principais atividades econômicas do Brasil em 2020, diante do aumento da produção industrial e do comércio, distribuidores de bens e mercadorias no território nacional.”

A evolução da tecnologia foi importante para a profissão, explica o presidente. “Outbound marketing, inbound marketing, pré-venda, vendas internas e prospecção são ferramentas contemporâneas que demandam tecnologia, portanto, imprescindíveis para o sucesso nessa área, especialmente entre as empresas que lidam com tecnologia da informação, desenvolvimento de softwares e internet.

Em 2020, o Core-SP quer qualificar e orientar ainda mais o profissional registrado, por meio de encontros para esclarecer dúvidas técnicas, de natureza jurídica e contábil-financeira, além de aprimorar competências fundamentais para quem quer exercer a profissão com excelência.

FALKOL ESPORT

“Por diversas vezes ditamos tendências, como, por exemplo, o investimento no cenário universitário.”

Aristóteles Azevedo “Toti”, CEO

2019 marcou o crescimento da base estrutural da empresa, voltada à organização de eSports. “Todo o investimento aplicado na Falkol teve como objetivo sua consolidação no cenário do esporte eletrônico, o que foi alcançado com grande mérito. Teve relevância de outras organizações, publishers e, principalmente, de torcedores. É respeitada no que faz”, afirma o CEO, Aristóteles Azevedo “Toti”.

Com mais de 60 atletas profissionais em oito modalidades de eSports, entre elas LOL, R6, FIFA e Fortnite, a Falkol é considerada inovadora, conta o CEO. “Por diversas vezes ditamos tendências, como, por exemplo, o investimento no cenário universitário e na estrutura para melhor desempenho dos jogadores. Hoje, muitos querem trabalhar conosco.”

A empresa faz o projeto conforme a necessidade de seu parceiro. Atua embasada em tecnologia e inova com software, imagem e ação. “Vivemos em um ambiente dominado pela tecnologia, onde a conectividade dita as regras. O game permite que possamos desfrutar de ambientes mais seguros, controlados e divertidos. Pai e filho, por exemplo, podem jogar conectados pelo celular, distantes ou um ao lado do outro”, explica Aristóteles.

O mercado de eSports é crescente e leva a empresa a acreditar que, em breve, o esporte tradicional será ultrapassado em números, o que leva muitos grandes clubes mundiais a se adaptarem a ele. A Falkol Esport atingiu as metas do primeiro trimestre do ano em meados de fevereiro último.

GFK

“Desde 2016, mesmo de modo mais tímido, o setor se recupera de forma constante.”

Felipe Mendes, presidente

O ano de 2019 fechou de forma positiva para o setor de duráveis / eletroeletrônicos. “As cinco principais categorias macro (informática, linha branca, eletrônicos, telefonia e portáteis) faturaram pouco mais de 9% acima de 2018. Desde 2016, mesmo que de forma mais tímida, o setor se recupera de forma constante”, diz Felipe Mendes, presidente da GfK.

Há pontos de destaque em 2019, conta Felipe. “O volume de televisores vendidos foi praticamente o mesmo de 2018, ano de Copa do Mundo O consumidor comprou TVs com as novas tecnologias a preços convidativos, com destaque para a semana da Black Friday. A linha branca faturou quase 20% a mais que em 2018, fazendo com que a demanda reprimida caísse pela primeira vez desde 2015. Os smartphones expandiram seu faturamento com a venda de produtos com telas acima de 5.6“. E o setor de informática, que começou 2019 reticente, por conta do fim da Lei do Bem, finalizou o ano positivamente.”

O último trimestre de 2019 teve resultados acima do esperado. A Black Friday consolidou definitivamente o mês de novembro como o mais relevante no calendário dos produtos eletroeletrônicos. “É uma data em que o consumidor planeja, é a hora em que ele compra produtos premium por preços e prazos mais atrativos. O bom desempenho foi associado a um alto nível de demanda reprimida em determinadas categorias e à recuperação um pouco mais forte do nível de emprego no final do ano”, explica o presidente da GfK.

2020 começou com muitas incertezas, tanto internas, quanto externas, porém com alguns benefícios, como a inflação controlada e as menores taxas de juros da história recente. Depois da reforma da Previdência, aumenta a probabilidade da aprovação das reformas tributária e administrativa. Renda e emprego devem continuar a trajetória de evolução positiva.

MASTER CERTIFICAÇÕES

“Queremos gerar resultados financeiros e continuar trabalhando com ética e transparência.”

Maristela Bento, presidente

Em 2019, a empresa teve que se reinventar e manter-se atenta às novas tendências e oportunidades do mercado, diz Maristela Bento, presidente da Master Certificações, OCD (organismo de certificação designado pela Anatel). “Tivemos resultados positivos em comparação com 2018 e acreditamos que o sucesso se deu pela perseverança nos nossos objetivos e a cabeça aberta para ressignificar como e o que fazíamos. Crescemos 4% na comparação com 2018.”

O mercado passa por uma renovação que impacta sua estrutura primária, isto é, a regulamentação que orquestra o processo de certificação pela Anatel. “Isso gerou uma série de efeitos, novas definições do modelo no Brasil e aumento da competitividade entre as empresas. A evolução tecnológica abriu oportunidades de atuação em mercados não explorados e de renovação dos segmentos com tecnologias que proporcionam mais produtividade”, conta Maristela.

Em 2020, o plano da Master é ter o cliente no centro dos negócios. Assim, vai compartilhar o conhecimento com as empresas e qualificá-las para que entendam tudo o que se refere à certificação. “Queremos gerar resultados financeiros e continuar trabalhando com ética e transparência como fazemos desde 2006”, afirma a presidente.

A empresa acredita em crescimento de 20% no faturamento, em 2020, em relação a 2019. No final do ano passado, observou grande movimentação das empresas planejando trazer produtos em 2020. Os lançamentos deste ano poderão promover um crescimento significativo da Master Certificações.

PAYPAL

“Uma prova de que o futuro é digital e mobile é a movimentação das principais instituições bancárias do País rumo à digitalização.”

Paula Paschoal, diretora-geral

A empresa comemora os resultados de 2019, diz a diretora-geral, Paula Paschoal. “A começar pela ampliação de nossa parceria com o Banco Itaú, nos tornando opção preferencial de carteira eletrônica da instituição. Em abril, concluímos a aquisição da iZettle, empresa sueca de maquininhas POS, que têm operação importante na América Latina, incluindo o Brasil; e, em maio, o BC nos concedeu a licença para atuarmos como instituição de pagamento na modalidade “emissor de moeda eletrônica”.”

Globalmente, a Paypal fechou 2019 com cerca de 305 milhões de clientes. A companhia intermediou 12,4 bilhões de transações de pagamento nos mais de 200 mercados em que atua. No Brasil, manteve o crescimento de dois dígitos, que considera bastante superior ao do mercado. 

O Brasil é o maior mercado consumidor do continente, depois dos Estados Unidos, e o brasileiro é um entusiasta da tecnologia. “Uma prova de que o futuro é digital e mobile é a movimentação das principais instituições bancárias do País rumo à digitalização. O smartphone é o maior vetor de inclusão social do século. Graças a esse aparelho, qualquer pessoa pode ter uma conta em banco, fazer aplicações, criar uma microempresa e vender online para o mundo inteiro”, afirma Paula.

Em 2020, a Paypal espera ver mais concorrência no setor em que atua, o que vem sendo fomentado pelas iniciativas do Banco Central, conta a diretora-geral.  “Creio que vamos ver o open banking deslanchar, o que deixará o cliente ainda mais no foco dos bancos e das fintechs. Experimentamos, globalmente, um crescimento vigoroso em 2019. Esperamos que essa receita cresça entre 17% e 18% em 2020.”

PONTONET LOGÍSTICA

“Queremos atuar como agentes de transformação dos serviços de pós-venda das empresas.”

José Adelmo Soares Mello, CEO

A empresa iniciou 2020 mais competitiva e inovadora, diz o CEO, José Adelmo Soares Mello. “Temos mais de 20 anos de mercado, mas a alma de startup está presente em nosso dia a dia. Terminamos 2019 com a Certificação ISO 9001/2015, investimos em inteligência artificial, treinamento de pessoal e lançamos serviços baseados em blockchain, omnichannel e outras tecnologias empregadas em soluções inovadoras para o pós-vendas do varejo, de seguradoras e fabricantes. O PontoAPP, nosso lançamento, é um aplicativo que faz vistoria e diagnóstico remoto em smartphones novos e usados. O faturamento ficou praticamente estável, mas o crescimento acentuado no último trimestre indica tendência de alta para este ano.”

O país acordou para a necessidade de diminuir a presença do Estado nos negócios, afirma o CEO. “Há evidentes sinais de melhoria trazidos pela reforma da previdência, grandes obras de infraestrutura em andamento, baixa inflação, os juros mais baixos da história, geração de novos empregos e expectativa da implantação da reforma tributária e das privatizações. Em 2019, retomamos o caminho certo para um crescimento sustentável.”

Este ano, a Pontonet lançará dois serviços digitais inovadores direcionados aos mercados de seguros de celulares e de trade-in para o varejo de celulares. A empresa pretende, também, fortalecer as parcerias internacionais que foram firmadas em 2019.

Prover uma solução completa end-to-end customizada aos clientes é o objetivo, conta José Adelmo. “Queremos atuar como agentes de transformação dos serviços de pós-venda das empresas. Nosso objetivo é entender cada vez melhor o consumidor e agregar novas soluções que gerem valor.”

Fonte: Revista Eletrolar News ed. 135

Compartilhe (Share)

Faça um comentário

ver todos comentários