STI Norland Brasil, em ritmo de crescimento, anuncia investimentos para ampliar seu portfólio de serviços para usinas solares em 2021

A energia solar foi uma das fontes que apresentou maior crescimento no último ano, seguida pela eólica. A transição energética para fontes renováveis, que já é mais avançada em países da Europa, caminhou a passos largos em 2020 e pretende acelerar ainda mais em 2021. A STI Norland Brasil, uma das líderes mundiais em projeto, fabricação e fornecimento de trackers para projetos de energia solar fotovoltaica, é parte do ecossistema das empresas do ramo solar e encerrou o ano com crescimento de 95% em relação ao ano anterior.

“Como consequência da preocupação ambiental pautada pelos objetivos de desenvolvimento sustentável da ONU, há no mundo todo uma corrida para transformar as principais matrizes energéticas em renováveis, e isso tem gerado investimentos no segmento. O Brasil, em particular, tem se desenvolvido muito bem nesse sentido por ser tropical, com grande incidência solar em todo o seu território na maior parte do ano. Além da questão sustentável, uma das motivações para a alta demanda são os custos competitivos da energia solar fotovoltaica em relação às demais”, destaca Javier Reclusa, CEO da STI Norland Brasil.

Apenas durante 2020 no Brasil, a empresa aumentou em mais de 120% seu quadro de funcionários em relação ao ano anterior, devido à alta demanda por novos projetos fotovoltaicos. Além da contratação, a STI Norland oferece treinamentos e capacitação com o objetivo de desenvolver os profissionais para atuação nos novos negócios que foram acoplados ao portfólio da empresa.

Para 2021, a STI Norland Brasil planeja investir mais no desenvolvimento de outras linhas de atuação na prestação de serviços para usinas solares fotovoltaicas. A empresa destinará parte de sua verba às tecnologias, como softwares, para otimização de operação e manutenção, além de investir em maquinários para a área de construção de usinas.

O foco da organização se dedica a duas frentes principais: inovação na engenharia de seus produtos, realizada pelo braço de P&D da organização; e o suporte e atendimento ao cliente.

“Temos estudado novas tecnologias para melhorar a performance dos nossos produtos a um menor custo para os clientes. O objetivo é entregar um produto que consiga ser cada vez mais eficiente na captação de energia e que custe menos. Para isso, fomentamos muito a parte de pesquisa e inovação e, este ano, iremos iniciar a fabricação própria de alguns componentes, gerando mais investimento em material, capacitação profissional e colaboradores”, comenta Daniel Timm, diretor de engenharia da corporação no Brasil.

A STI Norland Brasil tem fábrica própria em Camaçari, na Bahia, onde são produzidos os componentes nacionais. A empresa já soma mais de 62 mil Trackers vendidos, representando cerca de 8 milhões de módulos fotovoltaicos instalados em 160 usinas, gerando cerca de 3,5GWp de energia limpa e sustentável.

Compartilhe (Share)

Faça um comentário

ver todos comentários