Consumidor brasileiro pretende gastar de R$ 300 a R$ 1 mil neste Natal, afirma GfK

Ar-condicionado, máquinas de lavar, refrigeradores e smartphones devem ser os itens com maior aumento de vendas.

  • A estimativa é que, no geral, o varejo, para bens duráveis, cresça 7,5% em dezembro, na comparação com o mesmo mês do ano passado, com viés de alta, podendo chegar a até 10% de crescimento.
  • Cerca de 30% das vendas de bens duráveis, em dezembro, ocorrem na semana do Natal.
  • O motivo é a preferência dos consumidores por realizar as compras no canal Físico (79% de importância), poucos dias antes das festas. Uma das justificativas dos consumidores é o receio do produto não chegar até a data através do mercado online.
  • Os pontos físicos tendem a ampliar as vendas em 27%, puxadas por oportunidades de última hora em promoções de roupas, alimentos e bebidas.
  • O ar-condicionado deve ser o item com maior aumento nas vendas, com 28% de crescimento, seguido por máquinas de lavar (16%), refrigeradores (15%) e smartphones (7%).
  • O levantamento também mostra a tendência para vendas de produtos mais adquiridos no verão ao longo do mês: destaque para os ventiladores (47%), que no ano passado chegaram  a sumir das prateleiras devido à sazonalidade mais acentuada
  • Fones de ouvido sem fio (49%) e as caixas de som portáteis (57%) também devem ser itens muito procurados.
Compartilhe (Share)

Faça um comentário

ver todos comentários