Green Eletron chega a 11 novos estados

Gestora amplia pontos de entrega voluntária de eletroeletrônicos e pilhas.

De acordo com o relatório divulgado pela Plataforma para Aceleração da Economia Circular (Pace) e pela Coalizão das Nações Unidas sobre Resíduos Eletrônicos, estima-se que até 2050, o mundo produzirá em torno de 120 milhões de toneladas de lixo eletrônico, termo utilizado para qualquer equipamento elétrico ou eletrônico, pilhas ou baterias que não têm mais utilidade. O Brasil lidera a lista na América Latina – gera cerca de 2,1 milhões de toneladas/ano e só 3% são descartados de forma correta.

Desde o início de suas atividades, em 2017, a Green Eletron,hoje  presente em 13 estados,  instalou mais de 620 pontos de entrega voluntária de eletroeletrônicos (PVs) e outros 6 mil coletores exclusivos de pilhas no Brasil. O Green Recicla Pilha, fundado em 2010, triplicou a quantidade de coletores no país todo: passou de 2 mil, em 2019, para 6 mil, em 2020.

Em dezembro de 2020, a gestora expandiu sua operação de eletroeletrônicos para novos 11 estados. Os coletores estão no Distrito Federal e em 12 estados: São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Pernambuco, Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina. No total, 189 cidades contam com esses pontos de entrega voluntária, atendendo 15 milhões de pessoas.

Os eletroeletrônicos têm características específicas, que exigem um processo de descarte e reciclagem diferente. Em sua produção entram dezenas de matérias-primas como vidro, plástico, aço, ferro, cobre e até pequenas quantidades de ouro e prata. Mais de 60 elementos podem ser usados na produção de um só aparelho eletrônico, sendo possível reaproveitar todos, desde que o descarte seja feito pelo consumidor em m coletores apropriados.

“O lixo eletrônico descartado incorretamente pode causar impactos negativos para o meio ambiente e, consequentemente, para a saúde humana. Trabalhamos por um mundo com menos geração de resíduos e menos extração de matéria-prima da natureza. Para isso, disponibilizamos PEVs em lojas do varejo, shopping centers, instituições empresariais, entidades de ensino e contamos, principalmente, com a participação dos consumidores para descartar seus produtos para darmos um destino ambientalmente adequado aos mesmos”, diz Ademir Brescansin, gerente executivo da Green Eletron.

Em 2021, o objetivo da gestora é ampliar ainda mais a sua presença, com PEVs em todos os estados do país. “Dessa forma, além de levar uma alternativa para as pessoas que querem fazer o descarte correto, vamos aumentar a coleta e evitar que uma quantidade maior de eletrônicos acabe em aterros sanitários ou lixões, enviando-os para a reciclagem. Essa é a melhor maneira de reutilizar os componentes e evitar a extração de matérias-primas virgens da natureza”, afirma Brescansin.

Compartilhe (Share)

Faça um comentário

ver todos comentários