ABREE: O impacto da LGPD na logística reversa de eletroeletrônicos

Associação Brasileira de Reciclagem de Eletroeletrônicos e Eletrodomésticos

Vanderlei Niehues, diretor-presidente da ABREE

A vigência da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD)  impacta empresas de todos os portes e os consumidores em diversos aspectos, gerando uma mudança de paradigma sobre a segurança na coleta, no armazenamento e no descarte de dados pessoais. Portanto, isso também traz mudanças para o descarte de produtos eletroeletrônicos em seu fim de vida.

A LGPD torna as pessoas donas e responsáveis por seus dados no processo de descarte, antes mesmo do início de sua vigência. Da mesma forma que ao descartar um refrigerador é necessário retirar os alimentos que nele estão armazenados, os dados precisam ser descartados dos eletroeletrônicos. Dados e produtos devem ter descarte correto, e esse processo começa com o consumidor levando-os aos pontos de recebimento.

Dados e produtos devem ter descarte correto, e esse processo começa com o consumidor levando-os aos pontos de recebimento.

Para isso, a Associação Brasileira de Reciclagem de Eletroeletrônicos e Eletrodomésticos (ABREE) – como a mais antiga e representativa entidade gestora que define, organiza e gerencia os resíduos sólidos – tem trabalhado para conscientizar os consumidores sobre a importância de que seja criada uma cultura acerca do descarte de produtos.

Entre as muitas ações da entidade, está o trabalho feito nos últimos meses para um expressivo aumento (1.300%) no número de pontos de recebimento, em nível federal. Agora, são mais de 1.200 pontos espalhados por todo o Brasil, para que cada vez mais produtos eletroeletrônicos e eletrodomésticos tenham o seu destino ambientalmente correto.

Fonte: Revista Eletrolar News ed. 139

Compartilhe (Share)

Faça um comentário

ver todos comentários