GREEN ELETRON

ACORDO SETORIAL PARA A LOGÍSTICA REVERSA DE ELETROELETRÔNICOS: COMO SE ADEQUAR?

Ademir Brescansin, gerente-executivo da Green Eletron

Em outubro, celebramos o primeiro ano da assinatura do Acordo Setorial para a Logística Reversa de Eletroeletrônicos. O documento foi assinado pelo Ministério do Meio Ambiente em conjunto com entidades do setor que contribuíram para a sua elaboração, como a Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica e a Green Eletron, entidade gestora que implementa e coordena a logística reversa desses aparelhos.

O acordo é um complemento à Política Nacional de Resíduos Sólidos e define metas para fabricantes, importadores, distribuidores e varejistas na questão da reciclagem de equipamentos eletroeletrônicos. Também simboliza o comprometimento da indústria com a diminuição do impacto da sua cadeia de produção no planeta.

Apenas 78 países possuem uma legislação que estrutura a implementação de um quadro regulamentar formal para a logística reversa dos resíduos. O Brasil tornou-se um deles após quase 10 anos de discussões e se prepara para reciclar, até 2025, 17% do equivalente em peso dos produtos comercializados em 2018.

Após a assinatura do acordo, foi dado um prazo para que todas as empresas se regularizem: para implementar sistemas para os seus produtos ou para aderir a uma gestora especializada. Algumas já priorizaram essa exigência legal e aderiram à Green Eletron. Mas há muitas que não se adequaram. Ainda há tempo, mas é essencial buscar informações sobre o tema e analisar as melhores possibilidades para alcançar as metas estabelecidas.

Fonte: Revista Eletrolar News ed. 138

Compartilhe (Share)

Faça um comentário

ver todos comentários