270 mil empresas integram o Mercado Livre

Estudo realizado em cinco países da América Latina mostra os impactos positivos que a empresa provoca.

O Mercado Livre apresentou nesta quinta-feira (30.09) um estudo realizado com o Euromonitor Internacional sobre o impacto e a alteração que a empresa provoca no cenário do e-commerce na América Latina.  Denominado “ “Impactos que Importam”, teve o objetivo de mostrar como a empresa contribui de forma positiva na América Latina em itens como emprego, inclusão, crescimento e transformação. Realizada em cinco países – Brasil, Argentina, Colômbia, Chile  e México, teve 4 mil respondentes.

Hoje, 900 mil famílias têm o Mercado Livre como sua principal fonte de renda. A empresa gera seis novos empregos por hora. Também facilita o comércio de 500 mil pequenas e médias empresas (PMEs). Há vantagens para os dois lados, disse gerente da equipe de consultoria da Euromonitor. “O Mercado Livre se beneficia do crescimento das pequenas e médias empresas e vice-versa.” Em 2020, 93 mil novas empresas passaram a vender no Mercado Livre. Agora, são 270 mil.

O aumento da participação do Mercado Livre na América Latina foi impulsionado pela entrada de 174 mil novas empresas no marketplace. Os produtos comercializados representam o equivalente a 4,9% de todo o varejo. Em 2020, as vendas quase dobraram em relação a 2029: 1,9 milhão de produtos por dia na América Latina. No Brasil, o número de produtos vendidos diariamente foi de 883.292, crescimento de 54,8%.

O estudo também mostrou como o Mercado Livre impacta a inclusão financeira dos pequenos negócios. De acordo com os dados, 40% das PMEs receberam sua primeira oferta de crédito pelo Mercado Pago, braço financeiro da empresa. “O e-commerce tem ajudado a quebrar barreiras”, destacou a diretora sênior de marketing place da empresa no Brasil, Julia Rueff.

Um dado importante é o investimento é o investimento em logística no Brasil. Para cada posto gerado no País, há investimento na indústria de logística, o que impacta toda a cadeia. A cada novo posto, cinco empregos são criados. A expansão da malha logística é um objetivo do Mercado Livre, que hoje conta com carretas, vans, aviões e carros elétricos para a entrega de produtos.

O Brasil é um território mito mais desenvolvido em termos de varejo digital. “O potencial do e-commerce é enorme, o consumidor já viu o benefício que é receber em casa o produto que adquiriu, e os serviços de logística melhoraram muito. O salto que o mercado deu em 2020 não vai se repetir, mas o crescimento do e-commerce será saudável”, afirmou Stelleo Tolda, diretor de e-commerce para a América Latina do Mercado Livre.

 .

Compartilhe (Share)

Faça um comentário

ver todos comentários