Mercado de tecnologia se mantém aquecido

Empresas, como Grupo Fujioka, que atuam no mercado de eletrodomésticos, eletroeletrônicos, celulares e TI, analisam o momento econômico e realizaram boas negociações na Eletrolar 2022

Clique aqui para escutar a notícia

A pandemia mostrou algumas coisas importantes para o mercado, por exemplo, que alguns devices não substituem outros. As pessoas foram para suas casas e toda a parte de sistemas também foi junto. Com esse movimento, os equipamentos que geralmente as pessoas já tinham para o dia a dia, como os tablets e o próprio celular, passaram a não ser suficiente para suportar essa carga de trabalho.

“As pessoas tiveram que trocar e melhorar a performance dos equipamentos e isso fez com que o mercado, não só de compra do novo, mas também da reposição e do upgrade de desempenho, ficasse muito forte. E vimos que o notebook como um importante devices de produção”, comenta o gerente de produto da categoria Informática no Grupo Fujioka, Rodrigo Scafuto. 

O publicitário, Luis Fernando Pagliaro, conta que sempre teve uma estação de trabalho em casa, mas que, com trabalho remoto atingindo 100% durante a pandemia, teve que fazer alguns ajustes para melhorar principalmente ergonomia e conforto, mas os investimentos não param. “Estou pensando em ter uma segunda máquina, porque durante a pandemia passei apuro com falha no meu computador principal”, conclui Luis.

O Fujioka Distribuidor, que está hoje entre os três maiores do país, registrou em 2020 e 2021 um crescimento nas vendas de produtos tecnológicos de 60% em relação à 2019, em especialmente dos que fazem parte do home office e home schooling, como monitores e notebooks. Com as pessoas mais tempo dentro de casa, outros produtos, como ar condicionado, lava e seca e televisores, tiveram crescimento de vendas. 

Movimentação em 2022 e perspectivas

Dados de pesquisa realizada pela Associação Brasileira das Empresas de Software apontam que a indústria de tecnologia no Brasil cresceu 22,9% em 2021, considerando os mercados de software, serviços, hardware e também as exportações do segmento. Em 2022 esse movimento ainda está latente, as pessoas continuam trocando gradativamente seus equipamentos, pois sentiram na pele que precisam de mais conforto e potência. 

Quando se trata de (TI) Tecnologia da Informação, por exemplo, outro estudo divulgado em maio deste ano pela ADVANCE e a Sky.One, aponta crescimento de 23% do setor em 2021, seguindo em ascensão o primeiro trimestre de 2022, com 21% de progresso e perspectivas de crescimento para 2023. 

Apesar de existir uma tendencia natural de desaceleração das compras, os consumidores já criaram necessidades e o mercado continua com boas perspectivas, o que influencia diretamente na retomada da economia. Dados recentes mostram também que o setor de TI deverá empregar 2,06 milhões de pessoas em 10 anos, sendo 779 mil em 12 profissões emergentes.

Encontro empresas tecnologia

Foi com esse clima de otimismo que aconteceu semana passada, em São Paulo, a 15ª edição da Eletrolar Show 2022. A maior feira de negócios da América Latina do segmento de eletrodomésticos, eletroeletrônicos, móveis, UD, celulares e TI, estava há dois anos sem acontecer, mas nesta edição contou com cerca de 700 marcas expositoras, que levaram mais de 10 mil produtos e cerca de 2 mil lançamentos. 

O Grupo Fujioka esteve pela primeira vez na feira como expositor. No evento o gerente comercial da Samsung, Ebenezer Reis, comentou que o Fujioka é um parceiro estratégico da Samsung. “O Fujioka com a gente têm crescido ano a ano com um trabalho consistente. Quando se trata de venda direta, eles chegam aonde a gente como indústria muitas vezes não consegue ir. Atendem praticamente todos os estados brasileiros e essa logística é fundamental”, conclui ele. 

Números como os da BRX Computadores, empresa com sede em SC, também demonstram otimismo. “Iniciamos nossa parceria com o Fujioka vendendo apenas 50 máquinas/mês, hoje, cinco anos depois, já são 1500 máquinas ao mês. O Fujioka representa 23% do faturamento da BRX e no Centro-Oeste representa 100% das nossas vendas”, conclui Dyemi Bonifacio, representante da BRX.

O grupo representa outras marcas mundialmente conhecidas como Philips e Malina (exclusivo Brasil), Kingston, Canon, LG, Lenovo, Epson, JBL, HP e TP LINK. Está atento às tendências e previsões para definição de estratégias que alavanquem os negócios.

Fonte: Fujioka Distribuidor

Compartilhe (Share)

Faça um comentário

ver todos comentários